Entrevista do MIKA: 20 Minutes Online – Caprices Festival 2013

Olá a todos os Golden Fans 🙂

Aqui fica a entrevista que o MIKA concedeu no âmbito do “Caprices Festival 2013”, traduzida para Português!

A entrevista original foi em francês, e pode ser lida aqui.

Pedimos desculpa se houver algum problema na tradução, mas é que o francês não é a nossa especialidade 😀

Se encontrarem algum erro, não hesitem em dizer!Imagem

O cantor MIKA é a atração principal do Festival no dia 15 de Marco de 2013. Poucas horas antes de entrar em palco, ele falou sem rodeios.

*  *  *  *  *  *  *  *  *  *

MIKA, o Caprices Festival deu-lhe o primeiro concerto do ano…

Eu fico alegre. Vou oferecer um pouco dos meus três discos. Durante alguns meses estive em estúdio, e por isso agora vou cantar músicas novas, como uma música que eu compus para um filme americano.

É importante cantar as músicas ao vivo antes de as gravar no álbum?

Tento sempre fazer isso, mas é um exercício perigoso.
A última vez que actuei aqui na Suiça, por exemplo, eu testei duas canções francesas que fizeram parte do meu último CD “The Origin Of Love”. A primeira foi “Karen”. A segunda foi “Elle Me Dit”.
A reacção do público para “Karen” foi excelente. Para “Elle Me Dit” não foi muito boa. Para dizer a verdade, foi mesmo um desastre. Eu disse “oh m****, e agora?”.
Mas “Elle Me Dit” funciona muito bem na rádio. Por isso não se deve atribuir demasiada importância às reacções imediatas. Bom, se realmente for flop, você fica na dúvida de qualquer maneira …

O MIKA já veio muitas vezes à Suíça. Considera isso cada vez que compõe o alinhamento?

Claro. Ele deve ser diferente de público para público. O espectáculo tem que evoluir. A nível de cenário especialmente, mas também nas versões das músicas.
Em Crans-Montana, por exemplo, eu vou apresentar-me com novos músicos, porque o que eu procuro é que mesmo as músicas mais velhas me pareçam frescas e novas
Para fazerem isso, eles reinventam regularmente para “poderem viver”.

No seu último álbum, “The Origin Of Love”, o MIKA canta canções em francês. Diz-lhe muito esta língua?

Muito. A Música Francesa faz parte da minha vida, da minha educação.
Mesmo nunca a tendo estudado, a música francesa é fabulosa, pois permite que você se possa expressar de uma forma mais poética e quase sempre com melodia.
Tomemos por exemplo Gainsbourg (cantor e compositor francês), ele realmente não canta, recita. Mas sempre em belas melodias. Você pode cantar “La Javanaise» na ópera que funciona bem. A razão para o meu sucesso na França e nos países vizinhos é, provavelmente, por eu cantar canções em Inglês sobre o Francês. No Norte da Europa, o público compreende menos a música.

O seu último álbum é apenas mais melódico do que o anterior ...

Eu tentei fazer músicas que você pudesse ouvir cinco ou seis vezes e cada vez descobrir coisas novas. As suas características é que você pode cantar muitas das suas notas, na guitarra e violino em particular. Na minha cabeça, eu queria um resultado de uma sinfonia, mesmo que as músicas possam soar convencionais ou electrónicas.

Muitas dessas canções são sobre o amor. É fácil de cantar sobre ele em público?

Eu acho que é mais fácil cantar sobre o amor em palco do que falar sobre ele com uma pessoa.

Ao vincular os concertos, presta atenção à sua voz?

Tenho que ter muita disciplina.
Não é fácil para mim, porque eu amo vinho tinto. Eu não fumo cigarros, já alguma coisa, mas contrariamente eu gosto de cigarrilhas. Quando eu escrevo eu fumo muito. Isso me ajuda a pensar. Eu também experimentei o cachimbo.
Mas em torno de mim pensei e disse que isso não era solução.. Então eu parei, apesar de achar a máquina super agradável.

Em breve vai dar concertos nos Estados Unidos. Uma estreia…

É uma coisa louca. Os ingressos esgotaram em 20 minutos para todas as minhas datas. É realmente incrível, porque lá eu não sou de todo uma “estrela de rádio”.
Então isso significa que eu posso ir a vários locais com cerca de 1.000 pessoas nos Estados Unidos, sem qualquer promoção ou imprensa, apenas com um tweet.
Estou muito animado, porque a minha carreira é muito lenta por lá. As minhas músicas são usadas muitas vezes na TV e em séries, mas não nas rádios.
Por isso a minha Tournée vais vos deixar com a pulga atrás da orelha.

Como explica este silêncio na rádio?

Na verdade aqui, eu nunca pensei sobre a rádio.
Muitas vezes, quando eu digo que o que eu quero é músicas nas estações de rádio, os meus amigos não me entendem. Mas eu persisto porque acredito no contrário, que a originalidade é o que funciona. E eu amo correr riscos …

É este o segredo do seu sucesso?

O segredo do meu sucesso são as minhas derrotas.
Eu tive muitos altos, mas principalmente baixos. A minha música é a minha experimentação.
Quando eu escrevo, eu sempre pergunto se eu estou orgulhoso do que eu fiz em dez anos.
E é por isso que eu não tive uma carreira convencional.

Sobre outra coisa, diz-se que MIKA colecciona colheres de hotel. Isso é verdade?

Você sabe disso! Sim, é verdade, eu gosto de deixar os hotéis e levar colheres. Quem tem as melhores é o Hotel Carlyle, em Manhattan.
Este é o hotel onde o Woody Allen toca com sua banda a cada semana. É muito antigo, um lugar “podre” mesmo, mas as colheres são excelentes. Eu tenho quatro.
As colheres do Hotel George V, em Paris, não são más, e eles não gostam quando eu as levo.
Mas pelo preço do quarto bem que podia ser como um pequeno presente, certo?

Anúncios

Comentários

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s